Da série “casa com vida”

Esse é o último trecho do texto da Lena Gino do blog mundo paralelo que eu explorarei com vocês! Sim a autoria do texto é dela, e não de Carlos Drumond de Andrade como se disseminou na internet.

A sua casa tem que ser aquele local onde você deseje voltar quando finda o dia. Pode ser clichê, mas tem que ser seu “lar doce lar” e não apenas a casa para onde você nem sente vontade de voltar.

Isso quer dizer que sua casa pode e deve ter algo fora do lugar, pois isso demonstra que ali tem vida. Vida é vibração! Vibração de pessoas que vivem, curtem, usufruem e festejam aquele e naquele espaço sem “neuras”.

Uma louça na pia, brinquedos no chão, livros fora da prateleira, criança pulando em cima do sofá, visitas, sorrisos, calor humano, uma gota de café no chão, uma garrafa de água vazia, mesa de vidro com marcas de mão ou de copo…

E é aí que uma casa organizada faz você ganhar tempo para fazer e curtir o que realmente importa. Quando tudo tem lugar certo e definido para voltar não tem problema que sairá do lugar. Quando você tem um sistema de organização que funciona de fato e é aceito e entendido por todos que moram na casa, tudo que foi desfrutado e manuseado fica fácil na hora de devolver para o lugar. Será simples e indolor arrumar aquela baguncinha saudável!

Alinhe suas expectativas e suas exigências com a sua realidade e da sua família, porque ou você ficará estressada tentando manter tudo impecável ou sua casa será algo sem energia vibrando, inclusive você!

Vale super a pena tentar usufruir de uma vida mais leve com a organização.

Obrigada @adrianaferro_designorganizer por compartilha-lo

Segue abaixo o texto na íntegra, bjs

“Casa arrumada é assim: Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas… Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida… Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar. Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha. Sofá sem mancha? Tapete sem fio puxado? Mesa sem marca de copo? Tá na cara que é casa sem festa. E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança. Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde. Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto… Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda. A que está sempre pronta pros amigos, filhos… Netos, pros vizinhos… E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente. Arrume a sua casa todos os dias… Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela… E reconhecer nela o seu lugar.” (Lena Gino, do blog Mundo Paralelo)

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*