Observações sobre os potes de cozinha

Tenho 99% de certeza de que não exista uma cozinha sem os amados potinhos para armazenar alimentos. Mas será que vocês sabem sobre todas as informações que vou descrever abaixo!? Me contem depois nos comentários, ok.

O primeiro ponto a ser falado é sobre reaproveitamento. Muitos desses potes provêm de uma margarina, do queijo ou sorvete que acabou ou da comida pedida por telefone. Não há problema em armazená-los. Mas tenha bom senso para não virar um colecionador de potinhos, ok!? Em exagero eles ocupam muito espaço, tenham apenas o necessário. O pote de sorvete pode ser um ótimo organizador de dispensa e útil para mandar aquela sobra (marmitinha) do almoço de domingo, mas para guardar sobra de comida na geladeira do dia-a-dia não é bacana porque é um pote grande, fora que não é transparente. Quando o potinho já está velhinho ou sem tampa, não necessariamente ele precisa ser descartado. Ele pode ser reaproveitado. Sim!!! Reaproveitado para organizar gavetas. Eles cumprem a função de um organizador setorizando os itens. Com criatividade e em alguns casos com um artesanato você consegue reaproveitar esses potes de outras maneiras.

O segundo ponto que eu gostaria de cutucar vocês é que existe uma quantidade mínima de potes indicada para se ter em casa sabia?! Pois é, tem sim. Quando a família não cozinha muito para armazenar/congelar, por exemplo porque gosta de uma comida fresca todos os dias ou porque come fora no dia-a-dia, a quantidade sugerida é de 4 potinhos por morador da casa. Quando a família cozinha muito para armazenar/congelar ou até mesmo porque precisa levar uma marmitinha para sua saída diária a quantidade aconselhada é de 8 potinhos por morador da casa. Lembrem-se menos é mais!

O terceiro ponto que gostaria de reforçar com vocês é que nos potes plásticos, como usamos para armazenar alimentos, devem ter escrito ou conter o símbolo de um triângulo que significa que está livre de BPA (Bisfenol A) pois é uma substância cancerígena. Se esses potes tiverem os números 1, 2, 4, ou 5 significa que está livre de BPA. Segundo Prisicila Randow, bióloga, mestre em desenvolvimento e meio ambiente, personal organizer e escritora do livro Manual da Casa Sustentável “Também é importante verificar se no fundo tem o símbolo de um copo e um garfo, que mostra que o recipiente está apto para ter contato com os alimentos”. Caso contrário, deixe o pote na prateleira do mercado ou loja para proteção da sua saúde e de seus familiares.

O quarto ponto é para que vocês deem preferência aos potes de plásticos transparentes ao invés dos coloridos por 2 motivos. Porque a tinta usada na fabricação pode liberar resíduos nos alimentos e porque o potinho colorido dificulta visualização do que tem dentro. Caso necessite, etiquete o potinho descrevendo o conteúdo. DICA: a Plasútil tem potinhos com QR Code que através de um aplicativo no celular você identifica o que tem dentro e ainda tem como colocar a validade, portanto ótimos para congelar.

O quinto ponto é evitem colocar em potes plásticos alimentos com muito coloral ou corantes porque mancham e encardem. Por isso minha dica aqui é que você use somente potes de vidro para esses tipos de alimentos pois não mancham e não pegam cheiro. Aliás se puder troque todos os seus potes por potes de vidro, eles são mais higiênicos, bonitos e versáteis por irem lava-louças, freezer e microondas (respectivamente símbolos abaixo).

Outra sugestão se for usar potes plásticos para armazenamento é ter cores diferentes para diferentes usos. Exemplo: crus, congelados, doces, salgados etc. Nada pior que guardar um alimento que ganhará cheiro de outro.

DICAS DE OURO: Se o potinho pegar cheiro coloque ele de molho por algumas horas em uma solução de água com bicarbonato de sódio. E para não pegar cheiro, guardar o pote com um pedaço de papel toalha dentro (cortar o papel toalha em 4 pedaços). E aí quando for usar o pote, descartar o pedaço de papel toalha, porque ele absorve todo o cheiro.

O sexto ponto é sobre a lavagem desses potes plásticos. Não utilize o lado verde da esponja, pois ele é abrasivo e apesar de você achar que ele está limpando mais, na verdade ele está criando microfissuras (ranhuras) no pote e são nelas que as bactérias e fungos se acumulam podendo contaminar os alimentos. Use o lado amarelo da esponja para lavagem.

O sétimo e último ponto é sobre os potes herméticos que existem de vidro, plástico e acrílico a nossa disposição. São ótimos como porta mantimentos e para armazenar sobras de alimentos também. Deem preferência aos potes com um silicone na parte de dentro das bordas das tampas, pois sua vedação é mais eficiente. Esses potes possuem design conveniente para serem empilhados, encaixando perfeitamente e facilitando a organização. São mais caros, porém o investimento vale a pena. Você também pode tentar um DIY (faça você mesmo) com potes de palmito por exemplo. No meu Instagram já tem um post explicando detalhes de como fazer.

Ufa, por agora é só. No próximo post eu vou dar dicas de como organizá-los para otimizar o espaço do seu armário ou gaveta. Não deixe de acompanhar as dicas. bjs

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*